sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Nacionalize-se

Sem querer entrar em muitas políticas, partilho uma opinião que tenho tido nos últimos tempos. Em discussão com alguns amigos, dei a minha ideia relativamente à fórmula reinante do capitalismo destes dias: nacionalizar prejuízos e privatizar lucros. Sob este prisma deu-se a nacionalização do BPN. E o exmo. Cavaco que abençoou esta aquisição de prejuízos, veio agora dizer que a actual administração não deu conta do recado. Enfim, está a tentar mandar para o mecânico um carro estragado que pertencia aos seus compinchas, little droogies, "brothers in arms" de outros tempos e que estes estragaram, e em última instância, atirar a culpa para o mecânico. A amizade já não é o que era: tanta ingratidão para os seus amigos de peito.

E mais não digo, bom 2011 para todos.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal

Hoje estou numa de Jethro Tull. Já contava, mais logo, por o grande "Jethro Tull Christmas Album", ao qual já fiz uma "crítica" há um par de anos, a rodar no leitor. Mas o certo é que hoje a única coisa que me apetece ouvir é música dos Jethro. Comecei com o "Thick as a Brick", e em breve terei de passar para o "Aqualung", e este ritmo vou percorrer toda a discografia.
Seja o que for vindo dos Jethro, é bom, e para um bom Natal é sempre preciso música boa.

Feliz Natal a todos, e parabéns ao Newton, que faz anos amanhã.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

(H)Ar de Rock

This is the one that started it all. Antes de 1980, e do Ar de Rock do Rui Veloso, havia algum Rock em Portugal. Depois, passou a haver muito e bom. Este foi, sem dúvida, o catalisador do "boom" do ROck Português nos anos 80. Foi a partir daqui que começaram a chover grandes rockalhadas, todos os anos, para todos os gostos: o mais puro, diríamos, com os Xutos e os UHF, a sofisticação pós-moderna, underground, dos GNR, o jazz-rock dos Jáfumega, o rock à moda do Porto dos Trabalhadores do Comércio, and many more. Carlos Tê mostra pela primeira vez o seu génio como um dos grandes letristas de sempre.
Em suma, talvez não seja o melhor disco dele, dez anos depois sairia o marcante" Mingos & os Samurais", mas este, a meu ver é o mais cool.
30 anos depois, o Rock português deve muito a este álbum.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

IMAGINE

My homage to John Lennon, in a single word, which I think that is enough: IMAGINE