sexta-feira, 11 de maio de 2012

Sticky Fingers

Os Rolling Stones são inequivocamente uma das melhores bandas Rock que alguma vez pisaram esta Terra. Tidos como dinossauros desde há muitos anos, o que é certo é que mesmo depois desse estatuto de lendas vivas lhes ter sido atribuído continuaram a produzir boa música. E não podemos esquecer que aquando do fim da década de 70 e início da de 80, já havia vozes que lhes colocavam esse rótulo, na época em que o Punk ascendia na Europa. O mesmo Punk que tinha sido muitíssimo influenciado pelos Stones. De resto, os Stones influenciaram tudo e todos desde aquela altura, desde os Prog Rockers aos antagonistas destes, os Punk, passando pelos inevitavelmente primeiros Hard Rockers e metaleiros. Acontece que na sua mistura de influências do Rock N' Roll, do Blues, da música negra e de muitas outras inspirações, os Stones são simplesmente inconfundíveis, e em alguns momentos, imbatíveis, basta olhar para a sucessão de álbuns que nos foram dando, principalmente na década de 70, para depois conseguirem literalmente sacar um álbum diferente como o "Some Girls" no fim desta década, no auge do período Punk, e onde já muito boa gente olhava para eles como relíquias do passado.

Pessoalmente incomoda-me ver algumas pseudo-histórias das supostas rivalidades entre os Beatles e os Rolling Stones, na verdade por detrás desses trechos devem de existir alguns interesses obscuros. De resto isto é frequente na história da música pop, tal ocorreu também na década de 80 entre o Michael Jackson e o Prince, que, ao que se diz, eram pessoas que se davam bem. Qualquer indivíduo bem informado pode constatar que o Mick Jagger aparece no vídeo de "All You Need is Love" dos Fab Four, e a dupla Lennon/McCartney canta no disco "Their Satanic Majesties Request" dos Stones. Ainda sobre a comparação das duas bandas, eu costumo dizer algo que sei ser completamente redutor, mas que creio ser o que melhor aproxima a verdade, e que não pretende ser facciosa (não consigo de facto escolher a minha preferida de entre estas duas bandas): Os Beatles são essencialmente uma banda que podemos classificar como Pop, enquanto que aos Stones temos associar a palavra Rock.

Os últimos álbuns com o Brian Jones marcam o início  de uma época brilhante dos Stones, que consistiria de uma série de álbuns obrigatórios e excepcionais que entram pelos anos 70 adentro. Neste contexto irá aparecer o que é possivelmente a magnum opus "Exile On Main Street" de 1972, mas que deixarei para posts futuros. Agora vou falar do predecessor deste, o clássico "Sticky Fingers" de 1971, que tenho ouvido com alguma frequência nos tempos recentes. O disco começa com aquela que é talvez a minha música preferida deles, "Brown Sugar", seguem-se faixas de Rock impregnado de Blues, passando pela gigante "Can't You Hear me Knocking" ou o clássico "Bitch", ou o brilhante "Wild Horses".

Tratando-se de um disco lendário e brilhante, como um verdadeiro clássico do Rock requer que seja ouvido de vez em quando. A visão que alguém possa ter do Rock e da sua história nunca poderá ser completa sem ouvir este disco. E já agora o melhor é tentar no gira-discos e com um bom amplificador (a válvulas, evidentemente, depois de as deixar aquecer convenientemente)!

Sem comentários: