sábado, 28 de julho de 2012

Não consigo arranjar título para esta treta

Ao que parece, a Europa-América faliu. Resta-me primeiramente lamentar esta falência de uma editora que tão importante foi na divulgação de literatura de qualidade em Portugal. Os despojos da guerra podem ser vistos, por exemplo, na loja da rua 31 de Janeiro, na Invicta. A montra está tapada. Mas mesmo ao lado da porta, há um bocado destapado onde estão colocados alguns títulos, um deles Mein Kampf, do cabrão do Hitler. Estão lá outros livros, por detrás de um vidro completamente conspurcado, mas que se apresenta imaculadamente inteiro. Os livros estão completamente à mostra e ainda ninguém os roubou. Só há uma explicação, a falta de cultura dos indivíduos que se dedicam ao roubo. Isto porque os livros são uma coisa que, estou a crer, vale a pena roubar, deus com toda a certeza perdoaria o infeliz. Esta falta de cultura dos delinquentes, já certa vez ouvi (ou li) o Carlos Tê a falar dela, nos anos 70 os flipados ainda sabiam quem era o Lou Reed. Hoje não sabem quem é a Lady Gágá, e não estou a querer denegrir a señorita. Só assim é possível que, meses depois da falência ainda lá estejam os ditos livros. Eu até estou a precisar de um livro do Hitler para por a secar ao sol na corda da roupa para fazer peso....

Sem comentários: