segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Jáfumega

Hoje resolvi trazer um álbum dos Jáfumega, uma das grandes bandas da cidade do Porto. Este álbum é de 1981. Tenho-o em cassette, em muito bom estado, apenas ligeiramente abafado nos agudos, conforme às vezes acontece em cassettes antigas, mas que se consegue resolver limpando as cabeças antes de cada audição e ajustando o amplificador convenientemente.

Começo pela capa, tem um design fixe. Quanto à música, recuso-me terminantemente a dizer que os Jáfumega são os Police Portugueses. São muito mais do que isso. São para mim, uma das grandes bandas do Rock Português. Esta designação baseia-se, primeiramente, no facto da música que abre este álbum 'Latin'América' ter essencialmente, a mesma progressão de acordes que 'Message in a Bottle' dos Police. Claro que existem outras semelhanças no estilo entre as duas bandas: a exploração do mix entre jazz e rock (os irmãos Barreiros estavam lá todos, e a influência deles no jazz em Portugal é sobejamente conhecida); os vocalistas, Sting, por um lado e o Luís Portugal pelo outro, ambos com um registo bastante agudo, digamos assim, ainda mais evidente no português, etc.. Mas há diferenças fulcrais. Por exemplo, os Jáfumega contam com o saxofone na sua instrumentação base, tocado pelo José Nogueira (que era praticamente vizinho do meu pai, que morava na Rua do Sol, enquanto que o José Nogueira morava na rua que passava atrás, a Rua de S. Luís), e esse saxofone contribui intensamente para a identidade da banda. E mais importante ainda, os Police tinham algo de Punk, que passava através de uma sofisticação que dependia, por exemplo, de alguma síntese, algo que na altura foi catalogado usando o termo 'New Wave Music'. Isto já não sucede, a meu ver, nos Jáfumega. Devido aos sopros que já referi, temos neste álbum um dos primeiros exemplares de música Funk (ou próximo disso) em Portugal, algo que está presente em quase todo o álbum, mas que se realiza mais plenamente na faixa 'Homem da Rádio', verdadeiramente Funk, um pouco à Kool and the Gang. Um estilo pouco praticado em Portugal e que cerca de 10 anos depois o Pedro Abrunhosa (também com o Mário Barreiros) exploraria de modo memorável no seu 'Viagens'.

Quanto ao álbum, convém também referir algumas das letras, assinadas por Carlos Tê. Não consigo escolher uma música, acho que são todas muito boas. Mas refiro uma delas, bastante portuense, de nome 'Kasbah'. Para além dos três irmãos Barreiros, (um deles, Eugénio Barreiros é o vocalista principal em duas músicas, e podemos dizer que a voz dele, bastante contrastante com o estilo do Luís Portugal, introduz uma boa diversidade no álbum), os já referidos saxofonista José Nogueira, o Luís Portugal, e o Álvaro Marques.

Não vale a pena escreve mais. Agora é só ouvir.