sexta-feira, 10 de outubro de 2014

A Matemática

Mencionei no post anterior algo a propósito da matemática e da biologia. Gosto de matemática, e em marticular gosto de matemática aplicada, em que cada equação tem o seu sentido matemático, lógico, que todos os objectos matemáticos têm, mas que para além disso tem também o sentido da realidade, da intuição, do bom senso, querendo com isto dizer que tem algo que é uma modelo aproximada da realidade. Esta é a minha definição de matemática aplicada. Na minha curta carreira matemática, fiz uma tese de mestrado sobre matemática aplicada, em particular, matemática financeira. Agora voltei-me para o matemática e a biologia, e esta mistura consegue ser fantástica, bonita, agradável e que me está a dar imenso gozo. A matemática permite-me compreender melhor alguns conceitos biológicos que desconhecia ou não compreendia, isto acontece muitas vezes, ao mesmo tempoque esses conceitos biológicos fornecem espaço vital, de sobrevivência a uma teoria matemática específica, conferindo sentido, utilidade a coisas que parecem ter pouco sentido ou pouca utilidade, para além da muito significativa e importantíssima densidade lógica que os envolve. 
Perdão, este texto pode estar um bocado embrulhado e desajeitado, gosto um bocado de escrever à Kerouac, sempre a eito, por isso pode sair um bocado confuso, e pode não ostentar uma opinião definitiva, mas em compensação tem a pujança, a cadência da oralidade. No entanto, é assim que gosto de escrever. Talvez volte ao assunto matemática no futuro.

Sem comentários: