domingo, 8 de março de 2015

Mais uma Vitória

Somámos mais uma vitória, 3-1 ao Guimarães. A propósito das declarações do treinador do Vitória de Guimarães no fianl do jogo, tenho a dizer uma série de considerações que passo a enumerar. 2 das expulsões que foram assinaladas ao Vitória de Guimarães foram em tempo de compensação com o resultado decidido, já em 3-1. Uma delas, a última é completamente errónea, sendo que deveria apenas ter sido atribuído um cartão amarelo. Quanto à outra expulsão em tempo de compensação, o jogador do Vitória de Guimarães pisa ostensivamente um jogador do Boavista, levando segundo amarelo. O jogo, conforme disse, estava, a meu ver decidido, por isso até dou de barato que o árbitro não mostrasse esse cartão amarelo. Foquemo-nos então ao que aconteceu antes. O jogador Bernard, já tendo amarelo, empurra o Afonso na pequena lua da área. Claro que o Afonso se atira para o chão, mas está lá a mão nas costas, e a ser falta, tem que ser amarelo. O jogador Tomané, já tendo amarelo, pontapeia o Idris com uma stickada que tem de ser inequivocamente punida com cartão amarelo quando o jogo estava em 2-1. Quanto ao lance do 3-1, o Zé Manel domina efectivamente a bola com a mão, depois do André ter dado um ligeiro toque no Zé Manel, que o desequilibra e causa o toque com a mão. Eu gosto de quem deixa jogar, por isso até acho que a decisão acertada, pois a para o jogo, teria de ser falta do André e consequente expulsão, com o jogo ainda em 2-1. Por isso, não compreendo o que disse o treinador do Vitória de Guimarães. Até dou de barato as duas últimas expulsões, uma delas claramente errónea, outra talvez exagerada numa altura em que o jogo está nos acréscimos, e o penalty inequívoco que resultou no golo do Vitória de Guimarães, tal como a expulsão inequívoca do Bernard, que se pôs a jeito ao empurrar um jogador adversário dentro da meia-lua; mas não dou de barato uma expulsão clara perdoada quando o jogo estava 2-1, nem o facto de o nosso terceiro golo ser claramente mão mas apenas depois de um toque do André que causa esse toque com a mão conforme descrevi atrás. Quando o jogo esteve 11 contra 11, o jogo foi disputado, com uma vantagem injusta do Vitória, um jogo para 0 a 0. Com 11 contra 10, o Boavista foi claramente melhor, e mereceu a Vitória. Vamos em frente que para a sermana há mais. Em Maio espero festejar tal como festejei no dia 18 de Maio de 2001.

Sem comentários: