terça-feira, 15 de setembro de 2015

Eleições

As eleições aproximam-se e ainda não sei bem em quem irei votar. Confesso que contemplo mais do que nunca a possibilidade de votar e branco, se bem que isso não serve de muito. O melhor seria mesmo não votar, mas também devo confessar que isso me traz um certo remorso ao pensar num povo que não pode votar durante tantos anos, e por isso não o farei e irei votar. Essa possibilidade de votar em branco passa-me cá dentro do meu espírito com cada vez mais frequência. Não voto nem na coligação dos pifs ou pafs nem no ps, que enterraram Portugal. Tirando isso, só me resta o voto à esquerda, protestando, no pc ou no moribundo bloco, que até me traz mais simpatia agora do que há algum tempo atrás em que alinhava numa esquerda apatriótica, com a qual eu não me identifico, e me fez tender para o voto no pc, tirando uma vez, em que votei bloco, e a última eleição para a câmara do Porto, uma eleição bastante específica, em que fruto das circunstâncias votei em duas candidaturas diferentes nos três órgãos a eleger. Ora bem, ainda faltam algumas semanas, a ver vamos se a ideia do voo em branco cresce na minha cabeça e se não será mesmo essa a minha decisão final.

Sem comentários: