sábado, 24 de setembro de 2016

Câmara Municipal do Porto

Estamos a cerca de um ano das eleições autárquicas em Portugal. Convém eu declarar, desde já, o seguinte: nas últimas eleições, que decorreram em 2013, votei na lista de Rui Moreira para Presidente da Câmara Municipal do Porto. Para a Assembleia Municipal e Junta de Freguesia (União o Centro Histórico) votei na lista do Partido Comunista. Já passaram três anos desde então. Não digo que estou desiludido, mas claramente que o mandato Rui Moreira foi e está a ser abaixo das expectativas. Houve, a meu ver, apesar dos muitos defeitos, um avanço, até ver mais significativo durante os mandatos do Rui Rio, apesar das imensas críticas que deixo e sempre deixei à muitas vezes (demasiadas vezes) prepotente e com tiques de autoritarismo do antigo presidente da Câmara Municipal do Porto. Sendo assim, apesar de não existir aquilo que designaria por desilusão, julgo que não houve grande evolução na cidade do Porto naquilo que é da directa responsabilidade da Câmara. Também me preocupa o tom, por vezes também com alguns tiques autoritários do Rui Moreira (sem bem que pouquíssimo frequentes quando comparadas com as tiradas do seu antecessor). Houve uma cidade em progresso, sim, mas na maior parte dessas coisas em que vi progresso, não me parece que se deva totalmente a Rui Moreira, mas sim à onda positiva em que o Porto caminha há vários anos. E ele, e bem, claro, aproveitou. Mas noutras coisas que são necessárias, tem ficado, na minha opinião aquém. O problema do Aleixo está por resolver. Boa parte dos problemas do centro histórico estão ainda por resolver. Entre outros... Claro que há pontos positivos, como o reaproveitamento de algumas infra-estruturas da cidade que estavam completamente decadentes. 
Em suma, e acreditando eu que Rui Moreira será, muito provavelmente eleito por mais um mandato, espero que esse segundo mandato seja melhor que o primeiro. Da minha parte, não tenho arrependimento, nem desilusão. Apenas algum desapontamento e uma consciência de que esperava mais, e que esse mais poderia ter sido realizado. Ainda não sei nem faço ideia em quem votarei, depende muito de como as coisas se apresentarem aos eleitores. Mas posto o que expus atrás, creio que posso já afirmar com alguma segurança que dificilmente votarei para a sua re-eleição, apesar de ainda poder mudar de opinião durante o próximo ano. Espero, por isso, ver mais neste último ano de mandato, e, no caso da mais que provável re-eleição, aguardo com expectativa uns quatro anos mais positivos que os primeiros quatro, sendo que neste momento me parece que essa re-eleição não contará com o meu voto.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Cristiano Ronaldo

Já começou o lobby catalão para Cristiano Ronaldo não ganhar a bola de ouro este ano. E é sempre da mesma maneira: quem sabe de futebol sabe que Messi é melhor que Cristiano. Uma alarvidade claro, conforme é bem sabido. É claro que existe uma subjectividade inerente a dizer quem é melhor. Para mim é o Cristiano Ronaldo, e acho que percebo alguma coisa de futebol. A história também é sempre a mesma, que Cristiano só tem golo. Tenho memória, ainda me 'alembro' de quando se dizia que o Cristiano só driblava e cruzava, e metia poucos golos. Agora mete golos a mais! E depois o célebre argumento de que Cristiano tem pouco futebol. Que eu me lembre, marcar golos ainda é o objectivo do futebol, e é por isso que eu gosto. Não aprecio ver números de circo com bolo, gosto mais de ver indivíduos a tentar meter golo na baliza. Claro que há e houveram grandes jogadores, com muito futebol que não marcavam muitos golos... Isto significa apenas que para se ter futebol não é necessário ter golo, tal como para existirem nuvens não tem de estar a chover. Contudo, se chover, têm de existir nuvens, diríamos matematicamente que chover é condição suficiente para haver nuvens. Tal se passa com o golo, que factura e tem golo, tem de ter futebol. E a justificação disto é simples, conforme disse atrás, e deve-se apenas ao facto de que o objectivo do futebol é o golo. Como é então possível conceber que alguém que cumpre integralmente o objectivo do futebol de meter a bola na baliza não tem futebol?? Contudo, neste ano, não há subjectividade naquilo que se pretende saber, isto é, quem deve ganhar a bola de ouro. Cristiano foi o melhor marcador da liga dos campeões, competição que ganhou, juntamente com o glorioso título do nosso país do Euro 2016. O resto é letra!

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Artur Soares Dias e o Boavista

Ontem, o jogo acabou com um erro execrável do árbitro. Não sei se conseguiríamos empatar, mas depois da atitude do senhor Soares Dias tornou-se impossível. De resto, mesmo antes do jogo, alguns Boavisteiros não gostaram da nomeação. Confesso que não me pronunciei sobre o assunto. Esperava que ele ia fazer o melhor possível. Lembro-me bem de uma arbitragem muito parecida num jogo em Guimarães que aconteceu há duas épocas atrás. O jogo esteve em aberto, até ao momento em que deixou de estar devido a uma penalidade ridícula marcada pelo mesmo árbitro. Ontem assistimos a uma fotocópia desse jogo. Se ele voltar a apitar um jogo do Boavista (espero que não o faça esta época) terei de voltar a esperar o melhor possível da parte dele. Mas infelizmente o melhor possível é aquilo que se viu no domingo, não dá mais. Os árbitros portugueses são maus, muito fracos, por isso este último europeu não teve árbitros portugueses, mas teve romenos, eslovacos, etc., muitos árbitros de países com futebol decididamente inferior ao nosso. Nas competições europeias de clubes os árbitros portugueses apitam geralmente jogos de baixo gabarito. Não têm nível para mais. É aí que está o senhor Soares Dias, uma cavalgadura incompetente, tal como muitos outros árbitros portugueses. Por amor de deus, peço aos senhores da associação de árbitros para em vez de estarem constantemente a defender os árbitros incompetentes, tratem de ver como podem melhorar a arbitragem portuguesa. Somos campeões da europa de futebol, não merecemos ter uma arbitragem que nem sequer se qualifica para o europeu. Quanto ao Braga, ficou todo contente. Ainda bem! Têm de se contentar com alguma coisa, e ganhar ao Boavista chega-lhes. Não é todos os dias que se ganha, ainda para mais com serviço do bobo da corte Dias, a um campeão nacional, coisa que não parece estar próxima para aqueles lados... O Braga será sempre o Braga, o clube que ganhou dois jogos ao Boavista em 2001, mas que mesmo assim não impediu o xadrez campeão. Essas ainda devem estar atravessadas, pá. Ganha-se-lhes e não serve de nada pá, são campeões na mesma, pá. Quanto ao Boavista, será sempre um campeão nacional. Juntem-se a nós pá, sejam campeões e juntem-se ao Boavista e Belenenses pá. É difícil não é, pá? Não têm cabedal, já tinha reparado. Entretanto continuem em fantasias à vontade pá, serve para compensar as taças que faltam no museu.

P.S.1: Podem transmitir a mensagem aos senhores de Guimarães, no fundo, estão bem uns para os outros.
P.S.2: Mais uma vez, e não é demais, destaco o imenso respeito que tenho pela instituição C.F. Os Belenenses, um clube que já foi, de facto, campeão nacional, não se tratando de cantigas como nos outros que citei acima.
P.S.3: Este pode doer! Não estou interessado na retórica do 4º grande ou similares. Gosto mais dos factos, o clube com mais títulos a seguir aos grandes é o Boavista. E isto, para alguns pá, é uma chatice!